Poesia de segunda

Poesia de segunda

Pesa nos olhos de chumbo das cinco da manhã Entra pela janela trazendo um alívio para o aperto Escorre pelo suor desdentado Correu com ele para não perder o bumba Brilha na coxa da menina grávida Opaca na sujeira da sua mini-saia Cheira a nonsense […]

Love this post.0