Roberto Piva

A Coréia é na Esquina

0 Love this post.0

Assim não dá meu tesão
eu começo a sonhar com você todas as tardes
& você lá em Santos
comendo amendoim
vendo anjos nas cebolas do mercado
navios entram e saem do porto polidos
eu corto as veias & rego meu queijo de Minas
você me ama eu sei & me envaideço
amoras joram a beleza anarquista de suas
coxas molhadas
o peixe-espada pode lhe declarar amor
eu penso nessas ilhas perumadas
mas o caminho de volta eu só conto
a este urubu em carne viva
que grasna na sacada.

Relacionado

última locomotiva, gregos de Homero

sonhando dentro do chapéu de palha. últimas vozes antes dos lábios & dos cabelos, sonoterapia voraz. você adora as folhas que caem no lago escuro este é o banquete do poeta sempre querendo penetrar no caroço da verdade. nariz do garoto negro apontando para praça […]

Love this post.0

Ganimedes 76

Teu sorriso olhinhos como margaridas negras meu amor navegando na tarde batidas de pêssego refletindo em teus olhinhos de fuligem cabelos ouriçados com um pequeno deus de um salão rococó força de um corpo frágil com âncoras gostei de você eu também amanhã então às […]

Love this post.0

Festival do Rock da Necessidade

Flor obscena queimando os olhos das cobras com sua pasta fosforescente, abre caminho até estes cabeludos fodidos da vida com seus banjos de alucinação & a menina de olhos cor-de-laranja canta um rock pesado FAÇA DE MIM O QUE VOCÊ QUISER que pede entre outras […]

Love this post.0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *