Paulo Leminski

Notas biográficas e obra

0 Love this post.0

1944– Paulo Leminski Filho nasce a 24 de agosto em Curitiba, PR, sob o signo de virgem. Filho de Paulo Leminski e Áurea Pereira Mendes Leminski

1963– Conhece Haroldo de Campos em Belo Horizonte, MG, na Semana Nacional de Poesia de Vanguarda.

1964- Estréia na revista Invenção de São Paulo, SP, dirigida por Décio Pignatari, com cinco poemas.

1968– Casamento com Alice Ruiz. Teve três filhos: Miguel Ângelo, falecido aos 10 anos, Áurea Alice e Estrela.

1975– Publicação de Catatau, seu primeiro romance.

1979– Publicação de 40 Clics, em parceria com o fotógrafo Jack Pires.

1981– Caetano Veloso grava Verdura, com letra de Leminski.

1983– Publicação das biografias de Cruz e Souza e Bashô. Publicação de Caprichos e Relaxos, livro de poesias.

1984– Tradução de Pergunte ao Pó, de John Fante. Publicação de Agora É que São Elas, seu segundo romance. Publicação da biografia de Jesus Cristo.

1985– Tradução de Sol e Aço, de Yukio Mishima, O Supermacho, de Alfred Jarry, e Satiricon, de Petrônio. Publicação de Haitropikais, em parceria com Alice Ruiz.

1986– Publicação da biografia de Trotski. Tradução de Malone Morre, de Samuel Beckett. Publicação do livro infanto-juvenil Guerra Dentro da Gente.

1987– Publicação de Distraídos Venceremos. Tradução de Fogo e Água na Terra dos Deuses (poesia egípcia antiga).

1989– Falecimento em Curitiba, a 7 de junho.

1991– Publicação de La Vie en Close.

1992– Publicação de Uma Carta uma Brasa Através/ Cartas a Régis Bonvicino.

1994– Publicação de Metamorfose — Uma Viagem pelo Imaginário Grego (ensaios).

Obra

POESIA

LEMINSKI, Paulo. Quarenta clic’s de Curitiba. Poesia e fotografia, com o fotógrafo Jack Pires. Curitiba, Etecetera, 1976. (2ª edição Secretaria de Estado Cultura, Curitiba, 1990.) n.p.
· Polonaises. Curitiba, Ed. do Autor, 1980. n.p.
· Não fosse isso e era menos/ não fosse tanto e era quase. Curitiba, Zap, 1980. n.p.
· Tripas. Curitiba, Ed. do Autor, 1980.
· Caprichos e relaxos. São Paulo, Brasiliense, 1983. 154p.
& RUIZ, Alice. Hai Tropikais. Ouro Preto, Fundo Cultural de Ouro Preto, 1985. n.p.
· Um milhão de coisas. São Paulo, Brasiliense, 1985. 6p.
· Caprichos e relaxos. São Paulo, Círculo do Livro, 1987. 154p.
· Distraídos venceremos. São Paulo, Brasiliense, 1987. 133p. (5ª edição 1995)
· La vie en close. São Paulo, Brasiliense, 1991.
· Winterverno (com desenhos de João Virmond). Fundação Cultural de Curitiba, Curitiba, 1994. (2ª edição a sair pela Iluminuras)
· Szórakozott Gyozelmunk (Nossa Senhora Distraída) – Distraídos venceremos, tradução de Zoltán Egressy . Coletânea organizada por Pál Ferenc. Hungria, ed. Kráter, 1994. n.p.
· O ex-estranho. Iluminuras, São Paulo, 1996.
· Melhores poemas de Paulo Leminski. (seleção Fréd Góes) Global, São Paulo, 1996.
· Aviso aos náufragos. Coletânea organizada e traduzida por Rodolfo Mata. Coyoacán – México, Eldorado Ediciones, 1997. n.p.

PROSA

LEMINSKI, Paulo. Catatau (prosa experimental). Curitiba, Ed. do Autor, 1975. 213p.
· Agora é que são elas (romance). São Paulo, Brasiliense, 1984.1 63p.
· Catatau. 2ª ed. Porto Alegre, Sulina, 1989. 230p.
· Metaformose, uma viagem pelo imaginário grego (prosa poética/ensaio). Iluminuras, São Paulo, 1994. (Prêmio Jabuti de poesia , 1995)
· Descartes com lentes (conto). Col. Buquinista, Fundação Cultural de Curitiba, Curitiba, 1995. · Agora é que são elas (romance). 2ª ed. Brasiliense / Fundação Cultural de Curitiba, 1999.

BIOGRAFIAS

LEMINSKI, Paulo. Cruz e Souza. São Paulo, Brasiliense. 1985. 78p.
· Matsuó Bashô. São Paulo, Brasiliense, 1983. 78p.
· Jesus. São Paulo, Brasiliense, 1984, 119p.
· Trotski: a paixão segundo a revolução. São Paulo, Brasiliense, 1986.
· Vida (biografias: Cruz e Souza, Bashô, Jesus e Trótski). Sulina, Porto Alegre, 1990. (2ª edição 1998)

ENSAIOS

·POE, Edgar Allan. O corvo. São Paulo, Expressão, 1986. 80p. (apêndice)
· Poesia paixão da linguagem. Conferência incluída em Sentidos da paixão. Rio de Janeiro, Companhia das Letras, 1987. p.287-305.
· Nossa linguagem. In: Revista Leite Quente. Ensaio e direção. Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba, v.1, n.1, mar.1989.
LEMINSKI, Paulo. Anseios crípticos (anseios teóricos): peripécias de um investigador dos sentido no torvelinho das formas e das idéias. Curitiba, Criar, 1986. 143p.
·Metaformose, uma viagem pelo imaginário grego (prosa poética/ensaio). Iluminuras, São Paulo, 1994. (Prêmio Jabuti de poesia , 1995) ·Ensaios e anseios crípticos. Curitiba, Pólo Editorial, 1997. n.p.

TRADUÇÕES

FANTE, John. Pergunte ao pó. São Paulo, Brasiliense, 1984.
FERLINGHETTI, Lawrence. Vida sem fim (com Nelson Ascher e outros tradutores). São Paulo, Brasiliense, 1984. n.p.
JARRY, Alfred. O supermacho; romance moderno. São Paulo, Brasiliense, 1985. 135p. lndição editorial, posfácio e tradução do francês.
JOYCE, James. Giacomo Joyce. São Paulo, Brasiliense, 1985. 94p. Edição bilingüe, tradução e posfácio.
LENNON, John. Um atrapalho no trabalho. São Paulo, Brasiliense, 1985.
MISHIMA, Yukio. Sol e aço. São Paulo, Brasiliense, 1985.
PETRONIO. Satyricon. São Paulo, Brasiliense, 1985.191 p. Traducão do latim.
BECKETT, Samuel. Malone Morre. São Paulo, Brasiliense, 1986.16Op. lndicação editorial, posfácio e traduções do francês e inglês.
Fogo e água na terra dos deuses. Poesia egípsia antiga. São Paulo, Expresão, 1987. n.p

LITERATURA INFANTO-JUVENIL

LEMINSKI, Paulo. Guerra dentro da gente. São Paulo, Scipione, 1986. 64p.
· A lua foi ao cinema. São Paulo, Pau Brasil, 1989. n.p.

OUTROS

· Um escritor na biblioteca (“bate-papo”). Biblioteca Pública do Parana, Curitiba, 1985.
· Paulo Leminski. Série Paranaenses, reunião de entrevistas e resenhas. Scientia et Labor, Curitiba, 1988.
· Memória de vida (homenagem póstuma). Fundação Cultural de Curitiba, Curitiba, 1989.
· Uma carta uma brasa através / Cartas a Régis Bonvicino (correspondência). Iluminuras, São Paulo, 1991.
MENEZES DE MELO, Tarso. Poesia, pão e circo & Paulo Leminski: ofício de fascínio (ensaios). Alpharrabio, Santo André, 1997.
· Envie meu dicionário / Cartas a Régis Bonvicino e alguma crítica (correspondência). 34 Letras, São Paulo, 1999.

Cinema

ROTEIRO para documentário sobre o Museu David Carneiro.
DRAMA da fazenda Fortaleza (participação no roteiro).

Novela

Minha Classe Gosta, Logo, É Uma Bosta

Telenovela

OUTRA paixão é um perigo

Quadrinhos

QUANDO papai voltar

Roteiros

O ANÃOZlNHO de bordel
SINAL verde para o prazer
A VIDA e morte

Relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *