Luis Fulano de Tal

Nota do autor e resumo da obra

0 Love this post.0

de A noite dos cristais
Editora 34,  2000.

Ledor

Eis o livro. Concebido, gerado e parido no CRUSP. A pesquisa foi feita entre junho e dezembro, no vácuo da greve dos professores de 93. De janeiro a março de 94, em pleno verão, escrevi o libelo. Êxtase. Foram os dias mais exuberantes de minha vida: lia, ria, escrevia e chorava. Eu vi Deus. Parto difícil, a fórceps, de noite, chovendo, sozinho, e no escuro. Nasce o rebento. No mesmo ano inscrevo-o num concurso. Nada! Em 95, mesmo concurso, o libreto recebeu em seu primeiro ano de vida a sua primeira premiação. Frufrus, salamaleques, edição que é bom…? Nada!

Foi fundada a Associação dos Ilustríssimos Escritores Desconhecidos, ou O Grupo dos Sujos. Batendo portadas; inteirei, emprestei, assinei, disse e prometi. Dei calote, dei cano e não paguei a seu ninguém. Cinco edições correram de mãoem-mão em escolas públicas, associações de moradores, clubes, sindicatos, escolas de samba, bares, feiras, congressos, encontros, colóquios, ruas, praças, avenidas etc. etc. etc.

Só agora uma edição profissional! É assim mesmo, dizem. Vem acompanhada de pranchas feitas pelos viajantes do século XIX, ilustrando várias histórias havidas e acontecidas pelo Brasil. Reinterpretadas, a partir delas criaram-se cenas.
Daí a inserção.
Ao final do volume, segue, aos interessados, brevíssima sugestão de leitura.
É isto.

Axé
Shalom
Salamalaikum
O autor

Relacionado

Secagem de sizal

Resumo de A Noite dos Cristais

A Noite dos Cristais, de Luís Fulano de Tal (Luís Carlos de Santana), conta a história do negro Gonçalo, um brasileiro que nasceu na primeira metade do século XIX. Esta novela é o resultado da transcrição de suas memórias, a partir do manuscrito encontrado em […]

Love this post.0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *