Categoria: Roberto Piva

Home Letras Roberto Piva
Pornosamba para Marquês de samba
Post

Pornosamba para Marquês de samba

esta homenagem coincide com a deterioração da Bastilha Sul-Americana minada pela crise de corações & balagandãs econõmicos onde se mata de tédio o poeta e de fome o camponês & sobre os pés femininos se calça a bota de chumbo de várias cores gamadas com Hitlers de plantão em cada esquina recoberta de saúvas e...

Ardor da Água
Post

Ardor da Água

Papo com Júlio Bressane & Jairo Ferreira no Cachação Lésbicas discutindo semiótica saídas de um filme de Bressane saídas de um poema de Roberto Piva o arco-íris toma jeito estilo Farinata no Inferno Karma da pesada & fuorilegge caipirinha B52 noite de cobalto espectro radioativo dos políticos dos Pampas garras de Kamikase Bacanal na sauna...

Boletim do Mundo Mágico
Post

Boletim do Mundo Mágico

Meus pés sonham suspensos no Abismo minhas cicatrizes se rasgam na pança cristalina eu não tenho senão dois olhos vidrados e sou um órfão havia um fluxo de flores doentes nos subúrbios eu queria plantar um taco de snooker numa estrela fixa na porta do bar eu estou confuso como sempre mas as galerias do...

última locomotiva, gregos de Homero
Post

última locomotiva, gregos de Homero

sonhando dentro do chapéu de palha. últimas vozes antes dos lábios & dos cabelos, sonoterapia voraz. você adora as folhas que caem no lago escuro este é o banquete do poeta sempre querendo penetrar no caroço da verdade. nariz do garoto negro apontando para praça apinhada de tucanos sambistas. você tranca o planeta.

mestre Murilo Mendes tua poesia são
Post

mestre Murilo Mendes tua poesia são

os sapatos de abóboras que eu calço nestes dias de verão. negócio de bruxas. o sol caía na marmita do adolescente da lavanderia. você veria isto com seu olhar silvestre. um murro bem dado no vitral que eu mais adoro.

A Catedral da desordem
Post

A Catedral da desordem

A nossa batalha foi iniciada por Nero e se inspira nas palavras moribundas: ” Como são lindos os olhos deste idiota”. Só a desordem nos une. Ceticamente, Barbaramente, Sexualmente. A nossa Catedral está impregnada do grande espetáculo do Desastre. Nós nos manifestamos contra a aurora pelo crepúsculo, contra a lambretta pela motocicleta, contra o licor...

A Coréia é na Esquina
Post

A Coréia é na Esquina

Assim não dá meu tesão eu começo a sonhar com você todas as tardes & você lá em Santos comendo amendoim vendo anjos nas cebolas do mercado navios entram e saem do porto polidos eu corto as veias & rego meu queijo de Minas você me ama eu sei & me envaideço amoras joram a...

À Deriva no Rio da Existência
Post

À Deriva no Rio da Existência

abandonar tudo. conhecer praias. amores novos. poesia em cascatas floridas com aranhas azuladas nas samambaias. todo trabalhador é escravo. toda autoridade é cômica. fazer da anarquia um método & modo de vida. estradas. bocas pefumadas. cervejas tomadas nos acampamentos. Sonhar Alto.