e-Mortais

Onirico

Marcello Lagonegro – Subcultura.net Marcello Lagonegro Onírico Quando aquela luz estelar ofuscou nosso sono. sonhava Já não possuía olhos. nem,tampouco. a visão. que me permitisse sonhar aquela luz. Estrela que ofusca meus sonhos. ó venhas alumiar, com tua luz, minha torpe visão. Ó visão que […]

Love this post.0

Quem será aquele homem?

Quem será aquele homem a quem a vida lhe fez adulto ainda criança? Quem será aquele homem a quem a vida o deformou sem sequer lhe conformar? Quem será aquele homem a quem a vida lhe consumiu em plena juventude? Quem será aquele home a […]

Love this post.0
Tubarao

lago-st.html

Marcello Lagonegro – Subcultura.net Marcello Lagonegro Alucina-me ver, como cogumelos Brotam do nada. Cabeça Que pensa no nada. Esqueça Cabeça, martelos. Na vidraça. Mutila-me ver como Mata.

Love this post.0

Poente

poema, a quem venho lamentar, trago-lhe poucas palavras por dentro, tu bem me conheces, pode dizer o que vê em mim? podridão?. polidêz? por onde anda aquele mal, andei, poema. posso jurar: por meus mundos nessa poça nunca mais. por fora, portas. por dentro, posto […]

Love this post.0
Cartas de Kioto

Sem título

Semblantes de tantas… foste antes sempre ingênuas espressões infantes, Sempre em falta a expressão do amor Sempre farta a expressão da dor Num dia primaveral, Se agraçada, pequena musa, vista-se de fada, Contemple o cêu a a flôr. …não entendeste ainda o amor?

Love this post.0
Roubei um carro e desembarquei no centro do mundo

A tesoureira

Flertei com uma tesoureira. Nào sei se noiva – estava de branco vestida – também estava perdida. Ficou um pouco conosco, saudou o sol e foi embora. Nào sei se a esmo ou se redescobriu sua trajetória

Love this post.0
O julgamento de Uivo

A sifilização brasileira: 500 anos depois

Durante 500 anos, a história do Brasil foi pautada, recortada, contada e largamente difundida segundo, e exclusivamente, a versão do “colonizador”, não só porque detinham o controle político-mercantil, mas também porque fizeram uso da língua dominante a fim de impor o padrão escolástico da “corte […]

Love this post.0