Cozido e não assado

Cozido e não assado

Muita gente falou do incêndio da cadopô*, mas quase ninguém sabe ao certo o que aconteceu.

A Mirinha que estava no portugues tomando uma vitamina ouviu as sirenes e perguntou curiosa:
” Que que estais a acontecer aí ô meu.”
O seu Mane respondeu:
” Não é a nada não, é só a sua casa que está pegando fogo.”

A Mônica gata destas de desencaminhar qualquer cristão ligou para a cadopô na hora e falou com o Bento. Ele dizia:
-O fogo ainda não chegou no quinto, pode sussussussegar.
O Bento, sujeito estrambelhado desligou o telefone e começou a quebrar umas pílulas, fazia um pózinho e depois dava para as crianças na rua. E o fogo desenvolvendo-se.

Todo mundo ou viu ou ouviu falar do incêndio. Mas sabem como começou o fogo. É o seguinte: No apartamento das bichas tinha um forninho elétrico e uma delas deixou uma panela no fogo e foi atender o telefone. O lance é que estas bichas adoravam ficar no telefone, e numa destas estava feita toda pirofagia.

Original mesmo foi o Taturana que se jogou dentro da caixa d’água e disse:
-Eu vou morrer mas vou morrer cozido e não assado.


*cadopô – corruptela para Casa do Politécnico, antiga casa de estudantes da Universidade de São Paulo, localizada no centro da cidade. (N. do ed.)

Respostas:0 / Compartilhar:

Também pode querer ver isto …

Postar Comentário

Seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *