Poente

Poente

poema, a quem venho lamentar,
trago-lhe
poucas palavras
por dentro, tu bem me conheces,
pode dizer o que vê em mim?
podridão?.
polidêz?
por onde anda aquele mal, andei,
poema.
posso jurar:
por meus mundos nessa poça nunca mais.
por fora,
portas.
por dentro,
posto às traças.
Poema!!!…
Pô…e maria?

Respostas:0 / Compartilhar:

Também pode querer ver isto …

Postar Comentário

Seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *